Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Quero ler mais em 2019!

via

 

Ainda esta semana trocava umas mensagens com uma amiga sobre as nossas leituras de 2018. Continuo a achar que ela leu mais que eu… ela acha que não. Mas também não fizemos o acerto de contas.

 

Essa minha amiga tem uma capacidade que me ultrapassa: consegue ler de tal maneira que passados anos ainda se lembra de pormenores, de citações e de nomes de personagens. Eu não consigo nada disso. É preciso o livro marcar-me muito para fixar esses pormenores. E por isso acho sempre que ela lê muito melhor que eu, ou melhor, que ela lê.

 

É verdade que ler em transportes públicos, durante viagens ou de forma espaçada no tempo dificulta o processo de assimilação. Talvez seja por isso que tenha lido menos este ano… esse entre outros motivos. Mas também é verdade que já pensei que quero ler mais o ano que vem, vai ser um dos meus objetivos.  

 

Entretanto, hoje ouvi um episódio do podcast Happier, da Gretchen Rubin, cujo título é “Planos para ler mais em 2019”. Nem mais! E lembrei-me de escrever este post, uma espécie de brainstorm de ideias para motivar a leitura. Aqui estão:

 

  1. Definir um número de livros que queremos ler
  2. Escolher os livros que queremos ler durante o ano. No podcast sugerem ter uma prateleira onde apenas colocam os livros que querem mesmo ler
  3. Participar num Clube de Leitura – A Maria e a Filipa criaram o Clube de Leitura Slower – estou a pensar participar
  4. Combinar com umas amigas um livro para ler durante um mês e depois combinar um encontro para falar sobre o livro. Esta ideia é baseada no filme “Do jeito que elas querem
  5. Definir períodos de leitura privilegiada (no meu caso são as férias, claramente!)
  6. Ter uma lista de “imperdíveis” ou clássicos que todos deviam ler e ir riscando à medida que vamos lendo

 

Mais alguma sugestão? Mais alguém que queira alimentar o hábito e gosto pela leitura?

 

 

Há sempre duas opções!

via

Uma pessoa chega ao trabalho e irrita-se. E depois disso tem uma de duas opções, como sempre: ou alimenta essa irritação e deixa-se levar nessa espiral decrescente que só nos leva por caminhos tenebrosos, ou pensa, como diz a minha amiga A. “isto daqui a 5 anos não vale nada!” e por isso desfoca-se dessa ligeira urticária e foca-se nas coisas boas que tem pela frente.

 

E depois de um desabafo decidi que o melhor que tinha a fazer era mesmo valorizar todas as coisas boas que tenho pela frente! Hoje vesti umas calças que, pelo modelo e tecido, podem ser controversas (calças curtas, largas e de bombazine larga têm tudo para ser controversas!) mas de que eu gosto muito e estou a adorar tê-las vestidas, ainda hoje vou ter direito a um momento só para mim, ontem consegui fazer uma série de coisas que queria ter feito antes de me deitar, amanhã tenho um almoço com um amigo que não vejo desde os dias quentes de Verão, para a semana tenho uns dias de férias, ainda esta semana devem chegar os fatos de banho que comprei na Scullings (giros!!!), amanhã e quinta-feira é dia de piscina, no próximo fim de semana conto ir em busca dos presentes certos, algures no tempo vou ver as iluminações de Natal, tradição que não pode faltar na minha época festiva, e os postais de Natal que também já estão “no forno”!

 

Pensei nestas coisas todas antes do almoço. Quando cheguei do almoço… tinha uma encomenda à minha espera! Não, não eram os fatos de banho, era a minha agenda de trabalho para 2019, personalizada com o meu nome. Chique de doer!, como diziam numa novela há uns tempos.

 

Por tudo isto, parece-me que a escolha que fiz, mal me cruzei com a irritação pela manhã, foi uma escolha acertada!

 

Para terminar, deixo aqui uma frase que li hoje no blog da Sofia: “Raras são as vezes em que nos apercebemos da felicidade no instante em que somos felizes”. Disse o José Eduardo Agualusa e disse muito bem. Esta frase é das tais, daquelas a imprimir ou colocar em lugar bem visível! Para ver se, assim como quem não quer a coisa, nos apercebemos de como somos felizes com mais regularidade.

 

PS: longe de mim ser um blog de moda, apesar de os meus serviços de fashion adviser já terem sido requisitados várias vezes, mas achei que a foto das calças podia ilustrar o post de hoje. Até agora só tenho coisas boas a dizer :)

 

 

Ler e não esquecer!

via

 

Costumo partilhar textos, pensamentos e posts de instagram com uma amiga e muitas vezes referimos "para imprimir". Queremos com isto dizer que são coisas que nos fazem tanto sentido que queremos ter sempre connosco em formato físico e o mais próximo possível (no bloco de notas, na agenda, na secretária, num placard, etc). Este texto da Sofia é um  deles! 

 

"encolhe os ombros aos pessimistas, aos nervosinhos e aos previsíveis. carrega no botão off dos chatos, compra um bilhete só de ida aos melgas, e dá um longo bocejo às aves de agoiro de serviço. manda flores e um cartão assinado ‘’não-dá-mais’’ para os que vivem a máxima ‘’um-problema-para-cada-solução’’. desata todos os nós, põe-te a milhas do vai-se andando, foge do verbo ‘’aguentar’’ e sobre o teu estado civil responde simples: pessoa-que-merece-ser-feliz. tenta mesmo que possas falhar e não te arrependas de arriscar tudo poder ganhar. abraça porque sim, beija porque é bom, sorri porque faz bem, joga à macaca porque te dá saúde. respira fundo muitas vezes, vira-te sempre para o sol, repete para ti mesmo ‘’eu consigo’’ e quando o teu dia chegar, vai lá, e deixa o amor entrar. 

 

lembra-te: podes ser tudo o que quiseres nesta vida, menos infeliz. "

 

#asnove.pt