Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Aos meus terroristas favoritos - os meus primos!


É estranho que nada disto abra um telejornal, mas os terroristas invadiram as praias. Habitualmente, não actuam através de células. Não dispõem de apoio logístico. Agem de forma solitária. E movimentam-se com tamanho à-vontade que se torna impossível detectar movimentos suspeitos que eles protagonizem e que nos permita antecipar um novo ataque, por exemplo. Tudo leva a crer, nenhum deles consta nas listas de "mais procurados", referenciados pelos serviços secretos. E, de forma surpreendente, são de baixa estatura, actuam como se fossem banhistas e, nos casos mais desconcertantes, fazem-se acompanhar duma bola de Berlim. Seja como for, pela forma como os pais, ou algum dos seus familiares, lhe chama tão prontamente "terrorista", haverá neles características que os tornam, aos olhos de quem os conhece, facilmente identificáveis.

Estes pequenos "terroristas" não pertencem a uma associação criminosa. Nem são uma ameaça a pessoas e bens. Ou à própria segurança nacional. Não exigem medidas de excepção nem grupos de operações especiais. E, regra geral, alguns deles, são nossos filhos!

Quando muito, "terrorista" está associado a um estar, todo ele muito amigo do bicho-carpinteiro, que implica saltar ondas. Fazer castelos de areia. Tomar banho até ficar engelhado de frio. Ficar-se muito próximo dum "croquete". Parecer que não se pára de comer. Jogar à bola, procurar umas raquetes e saltar, saltar, saltar. Fazer várias rondas perguntando a cada um dos familiares: "Queres brincar comigo?". E viver com uma excitação fora do vulgar uma situação toda ela fora do vulgar como aquela que representa ter a mãe e o pai juntos, disponíveis para brincar. E mais uns quantos familiares que, habitualmente, se vêem, ao longo do ano, unicamente, por videochamada.

Por mais que não pareça, "terrorista" acaba por ser uma forma terna dos pais dizerem que uma criança cansa só de a verem movida por um entusiasmo infatigável. Sobretudo, quando querem "trabalhar para o bronze" ou anseiam por se deliciar com uma leitura, sem “ondas”. Ou desejam muito estar centrados nos seus pensamentos. Ou, simplesmente, estar ao sol, quietos e calados. Por 5 minutos! Vendo por aqui, é claro que os pais sentem que o seu descanso é "sabotado" a cada minuto que passa. E aqueles furacões de 3, de 4 ou de 5 anos "aterrorizam" quaisquer férias a pensar no descanso.

 


Banda sonora para o dia de hoje

As redes sociais têm muitas coisas menos positivas, mas também têm outras extremamente positivas. Conheci os Pomplamoose através de uma publicação do Francisco Baptista no Instagram. Desde ontem que tenho estado a ouvi-los e recomendo. Foi difícil escolher o vídeo para vos deixar... por isso deixo dois! :) Oiçam e depois digam-me se não fazem boa companhia?!

E já agora, se gostam de coisas relacionadas com o Marketing, "oiçam" o que o Francisco tem para dizer. E Francisco, se por acaso leres isto... desculpa, mas eu gosto de terminar as frases com pontos finais. :) 

 

 

Uma pessoa treina para tudo, menos para isto!

via

(Escrevi este post deitada na areia da praia. Já voltei de férias, mas o que importa é que ele fique registado antes de Domingo)

 

Durante o ano andei a treinar para a Travessia de São Martinho do Porto. Treinei kms para ganhar resistência, treinei até aos 2000m na piscina para compensar a diferença de fazer 1500m no mar. Aguentei sede, cãibras, cansaço e até fiquei a saber que o Hino Nacional dura 60m. A determinada altura comecei a pensar que em 1500m temos tempo para pensar em muita coisa e antes de começar a pensar “mas porque raio é que eu me meti nisto?!”… O Hino é a única música cuja letra sei totalmente de cor… Eu até fui nadar no rio, lembram-se?!

E chega o dia em que vais comprar o fato e aí é todo um outro campeonato! A primeira vez que o vesti parecia que estava a enfiar-me num colete de forças, de corpo inteiro. Muito pior que um body apertado ou uma cinta das avós! Depois… toda a gente sabe que roupa apertada provoca celulite… eu até a sentia a multiplicar-se nas pernas! Isto ao mesmo tempo que parecia ter entrado para a sauna… só que não! Ah! E num vestiário pequeno… Mas pronto… entre isto e ter frio no mar… isto!

Coragem ganha, vamos lá treinar no mar com o dito do fato. Só de pensar no aperto ao vestir… mas sacrifícios têm de ser feitos. E foi aí que se fez luz! Costumo dizer que a adolescência é uma idade muito parva, mas que todos temos de passar por ela. Quem nunca se deitou em cima da cama para conseguir vestir “aquelas” calças justas ou para apertar “aquele” botão? E foi isso mesmo que eu fiz! Sentei-me na areia e siga – nada de saunas nem banhos turcos e nem foi preciso comer nenhum bife para o conseguir vestir! Tudo no bom caminho! Estava tudo a correr tão bem que até tirei uma foto em Power Pose!

Até entrar dentro de água e começar a nadar… Fio horrível!! E para isto é que eu não treinei…. Primeiro parecia que não sabia nadar. Depois tinha que me puxar a mim e ao peso do fato. E como se isso ainda não fosse suficiente… começou a apertar-me na garganta…

A meio do percurso só me queria despir. Lembrava-me da cena do Sexo e a Cidade em que a Carrie vai experimentar vestidos de noiva e começa a “panicar” sem conseguir respirar e a sentir-se apertada. Assim estava eu. Mas com um fato de surf de 2mm de espessura… sem “panicar” e sem me conseguir despir… não foi divertido!

“E agora?” perguntou-me uma amiga. Agora, fui nadar sem o fato para reduzir a sensação menos boa e vou voltar a nadar com ele para ver se há alguma coisa a melhorar, também nadar com água mais fria para ver como me sinto e no dia da prova decido se nado com ou sem! Não vai ser este fatinho do Demo que me vai fazer desistir!

 

Hoje já dá para ver a temperatura da água do mar no Domingo. São previsões, é verdade, mas a confirmarem-se… acho que vou nadar sem o fato. Depois conto-vos como correu!