Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Yes, you will!

If you look for beauty, you will find it.

via

 

Os dias não são todos bonitos, com um céu azul que se confunde com um qualquer mar das Caraíbas, ou repleto de estrelas cadentes, carregadas de desejos a concretizar. Nem todos são bonitos. Mas em todos há algo em comum: a possibilidade de encontrar coisas boas. Coisas más acontecem, é verdade. Mas as boas também!

 

É mais ou menos como encontrar carros amarelos, ou moedas no chão, não é comum, mas a partir do momento em que começamos a ver se encontramos... parecem pipocas! Tal como as coisas boas. Podemos até começar com as mais simples como alguém que nos deu o lugar no autocarro, ou uma criança que nos sorriu na rua e disse adeus, depois começar a aumentar o nosso grau de contentamento: um postal na caixa do correio, um elogio de uma pessoa amiga, um bom dia de trabalho, por aí fora.

 

As coisas boas existem. Nós é que temos de querer encontrá-las. E a partir do dia em que estejamos disponíveis para as ver... vamos ver que são muitas! E sim, mesmo em dias difíceis!

 

 

 

 

Felizes os que pensam de pernas para o ar

via

 

Falei aqui, antes do Natal, de como somos "inundados" por mensagens nos telemóveis com desejos de Boas Festas. Sugeri que em vez da tradicional mensagem enviassemos postais de Natal. Fui surpreendida com alguns que recebi e fiquei muito feliz por ver que consegui converter umas quantas pessoas a esta tradição. Contudo, tenho que ressalvar uma coisa... quando as mensagens que enviamos são pensadas e vão contra a corrente... ficam! Ou então, quando são pensadas de pernas para o ar... o poema que deixo aqui hoje foi uma dessas mensagens que recebi durante o período das Festas, algures entre o Natal e o Ano Novo. E ficou guardada. É também uma daquelas a imprimir :)

 

Pensar de pernas para o ar
é uma grande maneira de pensar
com toda gente a pensar como toda a gente
ninguém pensava nada diferente

Que bom é pensar em outras coisas
e olhar para as coisas noutra posição
as coisa sérias que cómicas que são
com o céu para baixo e para cima o chão

 

Manuel António Pina

O País das Pessoas de Pernas para o Ar

1973

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D