Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Banda sonora para o dia de hoje

O dia de ontem podia ficar conhecido por uma de duas coisas: o dia aborrecido em que me “melgaram” o juízo ou o dia em que superei mais uma distância e nadei 1800m em cerca de 45 minutos.

 

Há uns tempos atrás uma das minhas amigas disse-me umas palavras sábias: devemos focar as nossas energias nas coisas que podemos controlar e nas que nos trazem felicidade. Ontem essas palavras passaram-me muitas vezes pela cabeça. Nadar mais, melhor e de forma mais focada depende apenas de mim!

 

Claro que isto é tudo muito bonito mas ajuda imenso o facto de termos pessoas ao nosso lado que estão alinhadas na mesma frequência, pessoas que também querem melhorar e “run the extra mile”. E ontem foi isso que aconteceu! Decidimos que íamos aumentar a fasquia e assim fizemos! Às 21h de ontem eu estava tão mas tão feliz que não conseguia parar de sorrir! E hoje quando acordei e me lembrei disso, fiquei novamente ligada à corrente!

 

Hoje, essas coisas que ontem me irritaram, dificilmente vão conseguir superar a minha alegria. Porque eu estou super feliz! E por isso, esta é a banda sonora de hoje! 

 

 

 

Bonito.

A Anabela Mota Ribeiro publicou ontem no instagram o texto que aqui deixo hoje. Publicou-o com uma imagem linda. Uma amiga, que segue mais de perto o trabalho dela, partilhou comigo essa publicação e disse "Bonito". Não precisamos de muitas palavras nestas situações. Sabemos o que a outra pensa em relação a textos destes. E vão ver como é tão simples, que a sua beleza é fácil de identificar. A minha resposta foi "Também li e achei o mesmo. Isso e que afinal ainda há pessoas boas".

 

A cada dia que passa é mais fácil pensar no que nós queremos, no que nós precisamos, no que nos facilita a vida. Nós, nós, nós. Tudo gira à nossa volta. Esquecemo-nos muitas vezes, e uns mais que outros, de pensar nos que estão à nossa volta. No que quererão eles, do que precisarão eles, no que lhes facilitará a vida.

 

Quando o outro passa à nossa frente, no sentido de lhe darmos mais importância a ele do que a nós mesmos, coisas boas acontecem! Não estou a dizer que nos devemos anular, não é isso, estou a dizer que muitas vezes, quando temos um pequeno/grande gesto, e sincero, na direção do outro, estamos a seguir por bons caminhos. Ou pelos caminhos certos. Quanto mais não seja porque hoje são eles, amanhã podemos ser nós. 

 

"Passei os últimos quatro dias a viajar. A viagem que mais gostei de fazer foi entre Vila Real e Braga, de autocarro. O condutor era um homem jovem, com ar patusco. Uma passageira espanhola foi ter com ele, em plena auto-estrada: queria ir para Bragança, estava a caminho de Braga. O condutor desfez-se em diligências para que a "coitada da moça" pudesse voltar atrás o mais rapidamente possível. Fez telefonemas, localizou "um carro" (isto é, uma camioneta) que ia no sentido contrário, fez um desvio curto, esperou /esperámos cinco minutos numa rotunda onde era possível fazer o transbordo. "Hoje é ela, amanhã somos nós." Quando cheguei ao meu destino, dirigi-me a ele. Talvez pensasse que lhe ia pedir contas pelo atraso e começou por pedir desculpa. Respondi: "Não, não, venho só dar-lhe os parabéns e desejar bom ano. Poucas pessoas fariam o que o senhor fez". O altruísmo deste homem enterneceu-me; sendo um pouco piegas, digo tudo: foi um belo presente de Natal. Hoje é ela, amanhã somos nós. 
Na véspera usei a avioneta que liga Tires a Vila Real numa hora. Depois de pousar em Vila Real, segue para Bragança. Nada a declarar, nenhuma moça espanhola a bordo."

 

Há sempre duas opções!

via

Uma pessoa chega ao trabalho e irrita-se. E depois disso tem uma de duas opções, como sempre: ou alimenta essa irritação e deixa-se levar nessa espiral decrescente que só nos leva por caminhos tenebrosos, ou pensa, como diz a minha amiga A. “isto daqui a 5 anos não vale nada!” e por isso desfoca-se dessa ligeira urticária e foca-se nas coisas boas que tem pela frente.

 

E depois de um desabafo decidi que o melhor que tinha a fazer era mesmo valorizar todas as coisas boas que tenho pela frente! Hoje vesti umas calças que, pelo modelo e tecido, podem ser controversas (calças curtas, largas e de bombazine larga têm tudo para ser controversas!) mas de que eu gosto muito e estou a adorar tê-las vestidas, ainda hoje vou ter direito a um momento só para mim, ontem consegui fazer uma série de coisas que queria ter feito antes de me deitar, amanhã tenho um almoço com um amigo que não vejo desde os dias quentes de Verão, para a semana tenho uns dias de férias, ainda esta semana devem chegar os fatos de banho que comprei na Scullings (giros!!!), amanhã e quinta-feira é dia de piscina, no próximo fim de semana conto ir em busca dos presentes certos, algures no tempo vou ver as iluminações de Natal, tradição que não pode faltar na minha época festiva, e os postais de Natal que também já estão “no forno”!

 

Pensei nestas coisas todas antes do almoço. Quando cheguei do almoço… tinha uma encomenda à minha espera! Não, não eram os fatos de banho, era a minha agenda de trabalho para 2019, personalizada com o meu nome. Chique de doer!, como diziam numa novela há uns tempos.

 

Por tudo isto, parece-me que a escolha que fiz, mal me cruzei com a irritação pela manhã, foi uma escolha acertada!

 

Para terminar, deixo aqui uma frase que li hoje no blog da Sofia: “Raras são as vezes em que nos apercebemos da felicidade no instante em que somos felizes”. Disse o José Eduardo Agualusa e disse muito bem. Esta frase é das tais, daquelas a imprimir ou colocar em lugar bem visível! Para ver se, assim como quem não quer a coisa, nos apercebemos de como somos felizes com mais regularidade.

 

PS: longe de mim ser um blog de moda, apesar de os meus serviços de fashion adviser já terem sido requisitados várias vezes, mas achei que a foto das calças podia ilustrar o post de hoje. Até agora só tenho coisas boas a dizer :)

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D