Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Banda sonora para o dia de hoje

As redes sociais têm muitas coisas menos positivas, mas também têm outras extremamente positivas. Conheci os Pomplamoose através de uma publicação do Francisco Baptista no Instagram. Desde ontem que tenho estado a ouvi-los e recomendo. Foi difícil escolher o vídeo para vos deixar... por isso deixo dois! :) Oiçam e depois digam-me se não fazem boa companhia?!

E já agora, se gostam de coisas relacionadas com o Marketing, "oiçam" o que o Francisco tem para dizer. E Francisco, se por acaso leres isto... desculpa, mas eu gosto de terminar as frases com pontos finais. :) 

 

 

Somos incríveis desde o 1º minuto

"Quantos de nós nos lembramos disto no decorrer atabalhoado dos dias? Quantos de nós nos lembramos da quantidade de batalhas que já vencemos? E das que perdemos para depois nos levantarmos? Quantos de nós acreditamos que somos incríveis, em alguma parte da nossa existência?

Somos bons amigos, bons colegas, bons filhos, bons pais, bons irmãos, bons netos, bons trabalhadores, bons, bons, bons... incríveis! Não nos lembramos que somos incansáveis. Não nos lembramos que NUNCA desistimos. Não nos lembramos do nosso PROPÓSITO. Da razão superior pela qual fazemos o que fazemos, da forma que fazemos, as vezes que fazemos.

Esquecemos tudo isto e, invariavelmente, esquecemo-nos de NÓS! A troco de quê?

Sim, falhamos. Sim, erramos. Sim, desiludimos os outros. Sim, somos imperfeitos, incompletos, incorrectos, intempestivos e indirectos. Mas somos, em algum momento dos nossos dias, incríveis aos olhos de alguém. Dos filhos, dos pais, dos maridos e mulheres, dos colegas e chefes. Há, na nossa vida, alguém que olha para nós e vê exactamente tudo aquilo que somos.

Acreditar que somos incríveis não faz de nós arrogantes. Porque é que isto é tão difícil de interiorizar? Será que a culpa é dos outros?"

Martim Mariano - LinkedIn