Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Encontrar o que nos faz feliz

 

Uma amiga partilhou ontem esta publicação comigo. Conhece-me. E sabe as coisas que me deixam de sorriso na cara. Não consigo colocar aqui a fotografia do senhor que disse estas frases mas se clicarem no link abaixo vão conseguir vê-lo. Para quem ainda não conhece este projeto - Humans of New York - acho que vale a pena ir dar uma vista de olhos. Nem sempre as conversas são bonitas, por vezes são mesmo muito duras, mas em poucas linhas conseguem deixar-nos sempre uma mensagem. E mais uma vez, no caso desta, mostra que nem sempre precisamos de coisas muito complexas, basta encontrar o que nos faz feliz e repetir essa receita.

 

“I love walking around the city. I catch the Metro North train at 11:40 every morning. I go to the same gym that I’ve been going to for forty years. Then I just start walking. If you take big strides it really stretches you out. And there are millions of other people walking around. You never feel alone. People smile at you. On weekends I’ll bring my granddaughters with me and we’ll tour different neighborhoods. We’ve seen ten or twelve so far. Sometimes I get to borrow them for the whole afternoon. But they’re at sleep away camp right now so I’m missing them a lot. And that’s about it. I do a little shopping at the thrift store. I stop and read the paper. I eat at outdoor restaurants. It’s simple but I found what makes me happy and I’m doing it. And when I’m heading home at night, sometimes I think: ‘I just had the best day of my life.’”

 

Humans of NY

 

 

A Lista

via

 

Já falei tantas vezes d'A Lista que nem consigo encontrar o post para colocar aqui o link... mas não faz mal se me repetir um bocadinho... numa série que vi no outro dia a personagem principal pediu a outra que lhe repetisse a mesma história 3 vezes, ou mais, e em todas elas ele contou a história de forma diferente, com mais pormenores. Dizia a personagem principal que isso significava que era mesmo verdade. E por isso, como vou contar-vos a mesma história de forma diferente, vou valorizar ainda mais esta minha ideia.

 

Faço uma lista no meu aniversário, uma lista com o mesmo número de itens que o número de velas que sopro. Todos os anos procuro encontrar coisas diferentes para incluir, embora umas se mantenham, porque são coisas que gosto de ter na minha vida e por isso gosto de as ver lá, para não as deixar passar.

 

Não me lembro quando começou... talvez nos 33-34 anos. E também não sei se houve um motivo maior do que "Isto é giro! Vou fazer!". Mas lembro-me de que em todos os anos que fiz a lista, penso que só escapei o ano passado, a fiz com a mesma intenção: fazer coisas que me façam sair da minha zona de conforto, que me ensinem algo novo, que eu goste de fazer, que não faça há muito tempo, lugares onde queira ir, experiências pelas quais queira passar. Coisas. Coisas que me façam crescer e coisas que me façam feliz.

 

Fazer a lista nem sempre é fácil, tal como ser feliz, é claramente um "inside job". E acreditem que riscar alguns destes itens me faz super feliz! A lista deste ano está preparada, está apenas a sofrer algumas afinações. No dia 28 vai aparecer aqui!

 

 

Planos para esta semana

via

 

Esta semana está cheia de celebrações e festas! É até caso para dizer que há festas para todos os gostos! Aproveitem!

 

  • Aproveitar a véspera de "feriado" como se fosse 6ª feira
  • Massagem para ver se arrumo de vez com a "asiática"
  • Almoços e jantares de amigos porque o Natal é quando nós quisermos e algumas tradições são para manter
  • Celebrar o Ano Novo Chinês num desses jantares e sem esquecer a bela da cueca amarela
  • Não esquecer de validar as faturas no portal das finanças
  • Regar as flores e os canteiros da rua porque o frio não alimenta as flores e este exercício também é terapêutico.