Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Quando uma pessoa gosta daquilo que faz, isso nota-se!

via

 

No dia seguinte a fazer anos fui à Almedina do Saldanha comprar um presente para mim. Tenho por prática registar numa lista os livros que quero ler, consultar, comprar, ir buscar à biblioteca e por isso… as idas às livrarias, quando tenho intenção de comprar, são relativamente simples. Chego à livraria, vejo se encontro os livros e, se não os encontrar à primeira vista, peço ajuda.

 

Desta vez o processo foi outro. Cheguei e pedi logo ajuda. Tinha uma dúvida e esclarecê-la ia simplificar as coisas. Fiz a minha pergunta e logo aí deu para perceber: estava a ser atendida por alguém que gosta daquilo que faz!

 

Tivesse eu estado ligeiramente mais atenta e teria percebido isso logo pela forma como fui recebida. Mas como por norma sou sempre bem recebida naquela loja… não estranhei. Depois, a loja estava praticamente vazia. Sexta-feira, por volta das 19h00… era mais de ir para a esplanada do que para a livraria.

 

A pessoa que me atendeu disponibilizou-se para recolher todos os livros que eu queria ver, falámos sobre esses e sobre outros autores, e depois de me dar os livros sugeriu-me que me sentasse numa mesa, cheia de livros por arrumar – como ela referiu, e que estivesse à vontade a folhear os livros para decidir quais iria levar. Aceitei a sugestão e quando tinha as minhas decisões tomadas fui ter à caixa para terminarmos o processo da compra. E ela sempre com um sorriso, sempre com o mesmo ar: ar de quem gosta daquilo que faz!

 

Perguntei-lhe isso mesmo, só para confirmar. Respondeu-me que sim! Agradeci-lhe e pedi-lhe que continuasse assim. Quando uma pessoa gosta daquilo que faz, isso nota-se!

 

 

3 comentários

Comentar post