Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Novos hábitos

via

 

As férias são tempo de descanso, de diversão, de descoberta de novos sabores, novos lugares e também podem ser tempo para novos hábitos.

Há uns anos queria deixar de beber meias de leite. Foi até um dos pontos da minha lista! Aproveitei as férias para perder esse hábito que sentia que me fazia menos bem e me começava a deixar desconfortável.

Podemos aproveitar os períodos que nos tiram das rotinas quer para perder hábitos, quer para ganhar! Não estamos stressados, quase não temos horários nem pressões, podemos usufruir dos nossos dias de forma muito mais tranquila, o que nos vai permitir “viver” melhor.

Há vários estudos e teorias sobre a formação de hábitos. Durante quantos dias devemos repetir uma ação para que se transforme num hábito, estratégias e técnicas de compensação para que nos motivemos a isso, etc.

Eu acredito que há uma fórmula quase mágica para que isto aconteça. Em primeiro lugar precisamos saber o que queremos fazer ou deixar de fazer e o porquê. Depois de termos isso definido, acredito que funcionará melhor se fizermos associações com hábitos ou práticas que já tenhamos. E depois, definir uma espécie de regra e formulá-la numa frase: quando chegar a casa, vou descalçar os sapatos e calçar os chinelos à entrada; quando for lavar os dentes, limpo, tonifico e hidrato a pele; sempre que pensar em beber uma coca-cola peço uma água com gás ou uma garrafa de água, quando me deitar vou pousar o telefone longe da cama. Estão a ver o estilo.

Talvez ajude se pensarmos “quando, onde e como” será melhor pôr em prática o tal hábito ou rotina. Assim como ajudará se dividirmos um grande objetivo em pequenos passos. Por exemplo: se eu quero escrever um livro, em vez de pensar em escrever um capítulo por dia, mais vale pensar em escrever 2 páginas ou 3 de cada vez. Um capítulo pode ser impossível mas 2 ou 3 páginas… Uns dias posso até escrever mais páginas que outros.

Atrás dei o exemplo de um hábito que eu queria perder, o das meias de leite, mas podia ter dado outros para ganhar. Escrever, ler antes de dormir, correr, ir à ginástica, evitar os doces, pôr creme hidratante… tantos exemplos!

É importante que, quando queremos ganhar um hábito, tornemos a experiência visível, atrativa, relativamente fácil e que nos traga satisfação. Claro que, se queremos perder um hábito podemos fazer um misto entre estas premissas e os seus opostos!

E quando falhamos, ou quando não cumprimos um ou outro dia? Bem, todos os dias são bons para começar, e todos são melhores para recomeçar! Quando falhamos um dia voltamos a pôr em prática no dia seguinte. É isso que vai fazer a diferença!

 

P.S.: muitas vezes o nosso maior obstáculo somos nós mesmos, se falhamos um dia achamos que não iremos conseguir. O conjunto das vezes que conseguimos é que vai contribuir para aquilo que queremos alcançar!  

 

1 comentário

Comentar post