Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

BANDA SONORA PARA O DIA DE HOJE

 

A música de hoje é bonita. Mas triste. Nunca a tinha ouvido, até ontem à noite quando a Katia Guerreiro a cantou numa praça da cidade, emoldurada pelo edifício da Câmara Municipal. Não conheço o trabalho dela, é verdade, mas esta música ficou. E ficou não só pela música em si mas sobretudo pelo que vou contar de seguida.

 

A praça estava muito composta. O público era maioritariamente adulto, portugueses e estrangeiros. Uns sentados, uns de pé, uns na esplanada e outros à janela do hotel (chique não é? Estar no quarto do hotel e ter um concerto neste enquadramento). Mas adiante. A Katia Guerreiro apresentou a música que ia cantar de seguida, disse que tinha letra do Vasco Graça Moura e música do Tiago Bettencourt.

 

Tocaram os primeiros acordes e ao meu lado apareceu um rapaz com os seus 19/20 anos, começou a filmar, declamou a letra muito baixinho e quando a música acabou, desligou o telemóvel, pô-lo no bolso e foi-se embora.

 

Apeteceu-me dar-lhe um abraço e dizer “vai ficar tudo bem”.

 

Hoje, enquanto ouvia a música repetidamente (porque quando as músicas são bonitas, sejam elas tristes ou alegres, eu gosto de as ouvir repetidamente) lembrei-me dele e pensei que, o que quer que seja que o faz gostar desta música, é coisa que deixa marcas. A saudade só por si é uma marca. Mas vai tudo ficar bem.

 

 

Este concerto fez parte do Programa Lisboa na Rua.