Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Banda Sonora para o dia de hoje

Na lista de trabalhos de casa deste Verão a professora colocou “acorda um dia cedo e observa a aurora”. Quando ontem pensei em partilhar esta música ia sugerir que fizessem o mesmo e a ouvissem ou ao nascer do sol, ou naquele momento em que ele se põe. Parecia-me adequado. Depois, quando estava a pesquisar o vídeo para partilhar, encontrei este. A minha sugestão agora é dediquem 4:12 do vosso dia a ver este vídeo.

Em mais uma altura conturbada dos nossos tempos… é importante não esquecer que o Mundo é mesmo uma coisa maravilhosa. E o Homem capaz de coisas extraordinárias. De preferência positivas 😊

Afinal vou reformular. Se puderem, vejam o vídeo, acordem cedo para observar a aurora ou vejam o pôr do sol.

Tenham um bom dia!

 

 

 

Os clássicos nunca passam de moda

via

Entre outras coisas, as férias permitem-nos pensar. Damo-nos a esse luxo de, durante vários minutos seguidos, dedicarmos o nosso tempo a pensar no que queremos, ou não queremos, no que gostamos, ou não gostamos, e de como essas "coisas" têm feito parte dos nossos dias. Ou não.

Os dias de férias voltaram a fazer-me pensar no blog. Talvez porque tenha visto no Instagram alguém a perguntar se os blogs ainda faziam sentido. 

Há muitos anos atrás, quando a internet era ainda uma criança, fiz um trabalho sobre o futuro da imprensa escrita e dos jornais e revistas em papel. A minha opinião na altura era que não iriam acabar. A minha opinião agora, mantém-se. Podem ter de se "reinventar" mas não acabam. Talvez esta opinião se deva ao facto de eu ser totalmente "team papel"... ou talvez não. 

Quanto aos blogs... Penso o mesmo. Podem ter de se reinventar, mas não acabam. 

Os blogs são assim como as peças "vintage". Nem todos apreciam, nem todos os dias os queremos usar, podem nem sempre fazer sentido. Mas estão lá. E como os clássicos, nunca passam de moda.

Hoje decidi pôr em prática uma das coisas que pensei durante as férias, entre um episódio de uma série e uma sesta bem dormida. Voltar a escrever aqui. Tive uma ideia do que quero fazer e já estou a pensar como vou passar à ação. Lá está, uma espécie de reinvenção. Acho que vai funcionar, mas depois, com o tempo, logo vemos!

E como dizia a Mariana Sabido "Setembro é como Janeiro - podemos sempre começar de novo".

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D