Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

MISSÃO DESTRALHAR: o que fazer com...

  • Sacos de plástico e papel: usar os de plástico, em vez dos sacos de lixo de compra, para reciclagem de embalagens/plásticos e para o lixo, usar os de papel para reciclagem de papel, usar ambos para as idas às compras.

 

  • Revistas antigas: guardar artigos que queremos ler e reciclar o resto ou... simplesmente reciclar! Diz-me a experiência que raramente voltamos quer às revistas quer aos artigos que guardamos para ler. Há algumas revistas de "coleção" que guardo mas as outras estão quase sempre com um pé no papelão :) O Banco Alimentar recebe papel para reciclar que depois converte em alimentos. Podem ver mais informações em Papel por Alimentos.

 

  • Vernizes que não usamos: há cores que usámos há uns tempos e agora não nos dizem nada, ou outras que nem sabemos bem o porquê de as termos comprado. Mas a cor que já não gostamos muito pode ser aquela que uma amiga mais gosta. Podemos olhar para eles, ver os que já nos fizeram felizes e passar a felicidade para outra pessoa :)

 

  • Roupas que não servem, não gostamos, não usamos, ou não nos ficam bem: aplica-se sempre a mesma ideia - dar ou reciclar. O que está em condições de ser vestido pode ser dado a quem precisa, o que não estiver... algumas marcas (conheço a H&M, a Intimissimi e a Calzedónia, por exemplo) têm campanhas de reciclagem de roupa que é convertida em vales de desconto. Para simplificar tenho dois sacos em casa: um de roupa para dar e outro para reciclar. Quando uma peça cai numa das categorias não serve, não uso, não está em condições, decido o caminho que deve seguir e retiro-a logo do "circuito".

 

  • Livros que já não vamos voltar a ler: aqueles livros que lemos mas que não quero manter na minha biblioteca pessoal podem seguir várias caminhos: dar a um amigo que goste, oferecer a uma biblioteca pública, deixar "perdido" algures para que outra pessoa possa ficar com ele. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D