Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

ESTE POST É SOBRE OS AMIGOS

hands #bw

 

via

 

Ontem cheguei a casa com a intenção de contar como tinha sido a minha semana passada. Estive de férias. Estive de férias com a família, Família Família e amigos que são como Família também. Correu tudo bem, descansei, aproveitei o sol, a pacatez de uma zona mais calma, experimentei 2 receitas novas, brinquei com o meu "sobrinho" e dei muitas marteladas na noite do São João.

 

Isto era o que eu ia contar ontem de uma forma mais desenvolvida. Mas entretanto recebi uma notícia e fiquei sem vontade de escrever. Hoje quero escrever sobre os Amigos. Porque se enquadra perfeitamente nas duas coisas de que queria falar ontem, e hoje.

 

Ontem quando cheguei a casa soube que tinha morrido uma Amiga dos meus avós. E minha também. Na terra dos meus avós, e em muitas por este País a fora, as pessoas mais velhas são muitas vezes tratadas como tias e tios. Não têm grau de parentesco mas ganham esse estatuto. Eu não tenho tios directos, só tenho tios-avós que são como se fossem os mais directos possível. Esta tia era como se também fosse uma delas.

 

Curiosamente começámos a relacionar-nos mais quando a minha Avó morreu. Uma das coisas que mais me marcou foi ouvi-la despedir-se da minha avó e dizer "ó minha Amiga". Depois deste episódio ela passou a ser uma das companhias mais frequentes do meu Avô e por isso fomo-nos cruzando muitas vezes lá em casa. Partilhava histórias, contava piadas e anedotas, nunca acedeu a que lhe pintasse os lábios com baton ou as unhas com verniz (coisas que nunca tinha feito na vida), era muito bem disposta e foi a minha assistente/mestra quando passei a fazer as broas da minha Família sozinha, sem a minha Tia.

 

Ora pensar em tudo isto hoje é muito triste. Mas tem o seu lado bom! Quando chegar à idade deles também quero ter os meus Amigos assim, comigo. Para nos rirmos, para gozarmos com as histórias pelas quais passámos, para repartir com eles as minhas dores e as minhas alegrias.