Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

9:12 Estação de Metro do Saldanha

Quem anda de transportes públicos recorrentemente sabe que a probabilidade de se cruzar com as mesmas pessoas, às mesmas horas, nas mesmas paragens, estações ou carruagens, é muito elevada.

Quem anda de transportes públicos recorrentemente também sabe que há dias em que mal nos conseguimos mexer, mal conseguimos tirar a mão do bolso e muito menos segurar um livro que nos faz viajar até outros destinos.

O ritmo dos dias, para quem anda ou não de transportes, faz com que as nossas viagens sejam sempre apressadas, com que raramente aproveitemos o tempo e o espaço que esses minutos nos proporcionam. Andamos apressados, fazemos sprints de um lado para o outro e rebentamos “a bolha” constantemente.

É nessa bolha que eu, que ando de transportes públicos recorrentemente, me cruzo com uma mesma pessoa, mais ou menos à mesma hora, sempre na mesma estação de metro, sempre no mesmo lugar.

É uma rapariga jovem, cabelo comprido, encaracolado, normalmente sentada “à chinesa”, livro nas mãos, sorriso na cara e sem tempo. Não a vejo com pressa de chegar a nenhum lado. Não a vejo com ar cansado de quem vai começar mais um dia. Não a vejo preocupada com absolutamente nada. Está ali a aproveitar a sua bolha e a fazer-me pensar que nunca devo deixar que rebentem a minha!

Um dia destes pensei em parar para lhe agradecer. Mas isso ia fazer com que fosse eu a quebrar aquele momento, e não o fiz. Por isso, aqui fica o meu agradecimento! Quem sabe ela não tem por hábito ler blogs e um dia este post lhe chega “às mãos”.

 

Curiosamente screvi este post ao som de uma música que tem nome de livro. Haverá coincidências?

 

 

O meu melhor post de 2019

Não costumo fazer este tipo de coisas… escolher eu o melhor post. O que é melhor para mim pode não ser o que os outros acharam melhor. Mas, porque parte dos processos de crescimento também é fazermos aquilo que habitualmente não faríamos… aqui vai!

O post que eu escolhi representa um conjunto de coisas que aconteceram ao longo deste ano. É ele que materializa uma parte da minha palavra para 2019: Maravilhar! Foi talvez a melhor palavra escolhida até hoje!

Na altura não sabia, mas também poderia ter optado por Superar ou Superação! 2019 foi sem dúvida um ano de descobertas, de algumas mudanças mesmo que invisíveis, de me manter em linha com as coisas que gosto de fazer, com as pessoas com quem gosto de estar e de me maravilhar. Foi um ano em que me mostrei que algumas coisas que eu pensava nunca poderem acontecer são afinal possíveis!

Ouvia no outro dia uma pessoa dizer que só precisamos SONHAR. E agora, ao escrever esta palavra, acabei por perceber que é esta a minha palavra para 2020, e não aquela na qual já tinha pensado. Porque uma abarca a outra. Mas voltando atrás, ouvia uma pessoa dizer que precisamos sonhar, que quando queremos muito uma coisa, e fazemos a nossa parte, nos dedicamos para que isso aconteça, a obra acaba por nascer – como diz o poeta - e por isso não podemos deixar de acreditar. Devemos sonhar/pensar, sentir e agir! Sonhar é o que nos move!

Em 2019 decidi que queria “acender outros mundos” como diz a Isabel Saldanha. Na verdade, decidi que queria acender o meu mundo! E por isso trabalhei afincadamente para o conseguir! E consegui!!!

Por isso, o meu melhor post de 2019 foi sem dúvida aquele onde vos contei sobre a Travessia de São Martinho do Porto! Gostei de o escrever e gostei de o escrever de forma a partilhar o que de mais íntimo senti nesses longos 39 minutos! No final desse post está um vídeo com uma música – sugiro que o ponham a tocar e depois sim, leiam o texto. Acho que ajuda a perceber melhor 😊

TrvSMP.jpg

Concordam com a minha seleção ou acham que escrevi um post melhor que este e não me estou a lembrar?

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D