Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

BANDA SONORA PARA O DIA DE HOJE

Há muitos anos atrás fiz parte de uma equipa de voleibol. Era a equipa de desporto escolar da escola secundária onde estudei. A equipa era muito pequena e estava mesmo a começar, por isso, podem imaginar como era divertido!

 

Treinávamos às 4ª feiras à tarde. Chegou uma altura em que participámos num torneio. Fomos jogar na Escola das Caldas da Rainha. Desse dia tenho duas grandes memórias: uma da grande “abada” que levámos! (Mas o que importa é participar não é?), a segunda é esta música.

 

 

 

Sempre que a equipa da escola começava a jogar ouviam-se os pés e as mãos dos alunos e professores que estavam na audiência. Batiam compassados e motivados! E isso dava força extra à equipa da casa, claro, e amedrontava qualquer um dos adversários! Inexperientes como nós ou atletas como também havia.

 

Fui ver o filme Bohemian Rapsody uma destas semanas. De tudo o que se pode dizer sobre o filme, que vale a pena ver, e no cinema, gostei de saber o motivo pelo qual está música foi criada: uma forma de “agradecer” o feedback do público e ao mesmo tempo dar-lhe a possibilidade de fazer parte da banda.

 

O filme é bom, saber isto foi muito interessante e aquele jogo de voleibol fez muito mais sentido!

 

 

Resumo da matéria dada - o que quero manter em 2019

via

 

Falei há dias de um exercício de resumo do ano que passou para ver as “lições aprendidas” e o que queremos trazer para este novo ano. Fiz o exercício e agora deixo aqui as minhas notas.

 

Vou, por opção, falar apenas das coisas boas que aconteceram e que quero manter ou desenvolver ainda mais. As coisas menos boas foram importantes também, para… testar os limites… digamos. São coisas que não estão esquecidas e que sobretudo me deram como lição focar-me mais nas outras, que em vez de me tirarem energias, me alimentam! E é isso que eu quero para 2019 (e para todos os anos)!

 

E então aqui vai o resumo do meu 2018, e um la-mi-ré do que vou fazer por que aconteça em 2019:

 

  • Almocei, lanchei e jantei várias vezes com vários amigos! (boas conversas, bons momentos e boas risadas! E alguns assuntos sérios também)
  • Visitei com o meu pai uma cidade onde vou com bastante regularidade mas desta vez vimo-la com “outros olhos” e vivemo-la de outra forma
  • Viajei com umas minhas primas e passei dias bem divertidos em Barcelona
  • Com umas amigas recuperei baterias com os ares bons d'O Meu Monte no Alentejo
  • Fui à melhor festa do Ano – para mim claro! , assisti a bons concertos, dei o pontapé de saída para o piquenique da família, fui ao cinema e a um jantar de ex-alunos
  • Celebrei o meu aniversário! Duas vezes! Só porque sim!
  • Da lista das 40 coisas já risquei uma série de pontos! (novidades em breve)
  • Visitei o Aqueduto das Águas Livres
  • Fiz o exame de Espanhol
  • Vi o Blog destacado pelo Sapo e atingi o meu objetivo para 2018
  • Fiz um workshop de colagens com a Margarida Girão só porque sim
  • Participei em torneios de natação
  • Voltei a dar sangue
  • Cumpri uma mega missão destralhar!
  • Voltei a passar uma semana de férias com os primos – uma tradição a manter
  • Fiz Broas com a receita de família e a supervisão da minha Tia
  • Organizei o Primo Secreto no Natal
  • Passei o ano numa festa pequena mas muito, muito divertida! Tal como tinha desejado.
  • Comprei batons vermelhos (o vício começou em 2014)
  • Passei uma semana sem comer carne nem peixe
  • Li, mas não tanto quanto queria
  • Levei o meu pai, pela primeira vez, a um jogo da Seleção Nacional

 

Este é o meu resumo de 2018. É isto que eu quero para 2019, mesmo que sob outras formas, outros desafios e outras descobertas. Quero viajar, divertir-me, aprender, sair da minha zona de conforto, relacionar-me, continuar a usar baton vermelho, fazer algo pelos outros, mas também fazer coisas por mim. Ainda não foi desta que fiz a playlist da TSF mas… lá chegaremos!

 

 

Vale a pena pensar nisto

Uma das coisas que menos gosto, embora o possa fazer também, sem me dar conta, é aquele "temos de combinar". O "temos de combinar" normalmente significa "nunca vai acontecer". É por isso que quando penso no "temos de combinar" procuro logo associar uma data. Como dizem as dicas de produtividade... se não tem data... não vai acontecer. 

 

O tempo que dedicamos a um conjunto de tarefas, ações e "coisas" é muito mais do que aquele que pensamos. Ontem ouvi num podcast que foi feito um estudo para avaliar os momentos de felicidade das pessoas. Chegaram à conclusão que os tempos de deslocação casa-trabalho-casa são os menos felizes num dia a dia normal. A sugestão da pessoa que o revelou era levar para esses momentos coisas que nos causassem mais alegria: ler, ouvir podcasts, falar com amigos, etc. Dependerá muito do meio de transporte utilizado é verdade, e do tempo que esses percursos consomem. Mas, mesmo quando se trata de 5 minutos, há qualquer coisa que podemos fazer. 

 

Quando ler não é possível, oiço podcasts. Quando falar com os amigos não é possível, envio mensagens. Dias há em que pura e simplesmente observo a rua e o que se passa nela, qual momento de mindfulness. 

 

É verdade que estas coisas me deixam feliz mas não substituem o que referem neste vídeo. E como dizia o meu pai há muitos muitos anos, quando fui viver para longe de casa, "do perto se faz longe". Ele tinha razão. Eu acrescento que tudo é relativo, e o tempo também. E que quando queremos muito, as coisas encaminham-se e acontecem, o tempo surge e as distâncias encurtam.

 

E porque há uns tempos me comprometi a encontrar uma data para um encontro que ainda não aconteceu, essa vai ser uma tarefa para esta semana: vou marcar um lanche em falta entre dois primos que vivem perto e estão sempre a dizer "temos de combinar". Porque às vezes é preciso aquele empurrãozinho inicial! 

 

Vejam o vídeo e depois digam se não ficaram com vontade de fazer o mesmo! 

Encontrei este vídeo numa rede social. Curiosamente. 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D