Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Tradição de Natal: os Sonhos da Marlene

via

 

A Marlene foi minha colega num outro trabalho que tive. Certo dia, apareceu lá com uma caixa CHEIA de sonhos. Deu para todos. E nós eramos muitos! Como pessoa querida que é, quando lhe pedi a receita, disse logo que sim, que era do marido mas não havia problema. E lá trouxe a receita no dia seguinte. Também disse que era fácil de fazer, eu é que não acreditei. Sempre achei que esta coisa de receitas tradicionais tinha o seu quê e estavam muito acima das minhas capacidades. Mas a Marlene tinha razão. Desde esse ano que tenho feito sonhos de abóbora todos os natais. E comprova-se que a prática vai trazendo a perfeição. Ainda não afinei a receita a 100% mas a cada ano que passa os sonhos ficam melhores. 

 

Para quem quiser arriscar, deixo-vos a receita da Marlene e o seu comentário: é fácil! 

 

500gr de farinha

250gr de açúcar

1kg de abóbora cozida escorrida

3 ovos

raspa de 2 limões ou laranjas

2 colheres de chá de fermento

1 cálice de vinho do Porto

 

Juntam-se os ingredientes todos e amassa-se. Depois de bem envolvidos, e do óleo aquecido, moldam-se os sonhos como se faz com os pasteis de bacalhau e fritam-se. Para terminar passam-se por açúcar e canela.

 

Espero que gostem!