Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Os diários da Su

 

Mais uma vez os cadernos... 

Ando a treinar-me para seguir o exemplo da Su: usar um caderno (um único) para registar tudo que que se passa na sua vida. Mas é tão difícil... Começo a sentir-me no bom caminho embora tenha sempre a sensação de que me faltam imensos kms para ver a meta. :) E depois, como são muitos os que estão a uso e os que estão à espera de ser usados, não estão assim arrumadinhos e com ar de vividos como os dela. 

 

 

Esta foto ilustra bem uma ideia que já vi há uns tempos, curiosamente numa loja no Porto. Colocar a data do início da utilização do caderno, do início ao fim. No exemplo que eu vi, o senhor registava na primeira folha a data exata em que começou a escrever e em que esse repositório de coisas da vida chegava ao fim. Havia naqueles cadernos fininhos uma sensação de vida e continuidade. Todos iguais e todos encadeados. Mais ou menos como os desta foto. :)

 

 

Outra questão com a qual me debato sempre é "o que registar e onde?". Devo incluir a lista das compras do supermercado? E o bilhete do cinema? Faço aqui as minhas contas de merceeiro ou num papel que depois deito fora? E os postais que recebo, coloco na caixa, ou guardo aqui?


 

E quando vou de viagem? Normalmente penso sempre que merece um caderno específico para aquela viagem!

No meu aniversário recebi um caderno para essa finalidade. Ainda não tive a viagem... mas quando chegar espero poder fazer um registo bonito como este, com folhas, percursos e até uma pequena nota/curiosidade sobre o número de patas de uma centopeia. Que miminho esta folha!

 

 

E depois chegamos às páginas que estarão mais próximas das minhas: as páginas das listas! :) Uma das minhas colegas que também sofre desta "doença" (dos cadernos e canetas) estava comigo a analisar as páginas da Su e quando viu esta disse: "Porque é que estas páginas nos cadernos dos outros nos parecem sempre espetaculares?". E começámos a comparar os nossos relativamente aos da Su. E poderíamos divagar sobre este assunto durante uma tarde inteira, se fosse possível. Trocar ideias como quem troca cromos de caderneta. :)

 

 

Estas fotos giras são todas da Su d'O Beija Flor. Sugiro que vão ao blog dela ver como surgiu esta ideia dos diários e o que, e como, ela regista neles. Para mim foram uma inspiração :) 

Su, caso leias este post, a minha colega já utiliza um dos teus caderninhos para uns dos seus registos. Eu estou a ganhar coragem para usar os que fiz no workshop Beija Flor... 

 

 

1 comentário

Comentar post