Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Desafio do mês - Setembro

via

 

Quando aqui publiquei o Desafio do mês de Setembro não tinha bem certeza de que esse seria mesmo o desafio a cumprir. E estava correta nessa incerteza. Acontece que algo se passou e juntei o desafio de Setembro com o de Fevereiro. E desta vez é que o de Fevereiro ficou completo.

 

Tenho atacado os "monos" com muito mais firmeza e certeza. Não o fiz por números nem em forma de jogo, mas sim por zonas. Gavetas, caixas, prateleiras, arquivadores, armários, levou tudo uma volta. Começam a sobrar caixas, prateleiras, gavetas, espaço livre. E em vez de pensar no que vou colocar lá dentro, ou o que vou colocar no lugar do que retirei, continuo a pensar no que posso tirar de casa, como posso organizar as coisas de forma mais eficiente, a quem posso oferecer o que já não me é assim tão útil e que faz falta a outras pessoas.

 

Uma das minhas amigas, companheira destas andanças, diz que este é o caminho a seguir: a economia circular. Reciclar sempre que possível, oferecer a quem precisar, e distribuir por onde faz mais falta, sempre que possível. Todo o papel que tinha em casa, e do qual me desfiz, foi novamente para o Banco Alimentar, para a campanha Papel por Alimentos. Era muito papel mas traduz-se em pouco dinheiro. Infelizmente. Em todo caso, migalhas também são pão, e por isso prefiro entregá-lo onde fará uma pequena diferença do que deitá-lo no papelão. Quanto às coisas, vou dá-las a quem precisa. O que na minha vida tem pouco impacto, pode ser uma alegria para quem venha a receber.

 

Há uns tempos li uma frase que dizia "fica sempre um pouco de perfume nas mãos de quem dá rosas" e a minha recompensa já é muito grande.