Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

Edição Limitada

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”. Clarice Lispector

“Como é que Buda ensinaria Introdução à Economia?”

Descobri o 10% Happier há muito pouco tempo. Primeiro ouvi o episódio com o Dalai Lama. Achei piada e fui ouvir outro. Não associamos muito o Buda à Economia mas, como tudo na vida, muitas vezes é tudo uma questão de perspetiva. Clair Brown diz que a Economia Budista se baseia em dois princípios: a natureza humana e o que é a felicidade. No Budismo, pelo que percebi, acredita-se que a natureza humana é ser bom e altruísta e que a felicidade dos outros é também a tua felicidade. E é daqui que vem a grande mudança. Foi a partir daqui que desenvolveu a sua teoria.

 

No podcast fala sobre o desapego aos bens materiais, sobre sustentabilidade, sobre qual o impacto das nossas compras e hábitos, sobre comer carne e andar de avião, sobre o uso da eletricidade ou de uma manta quentinha, sobre qual o nosso contributo para a sociedade em que vivemos.

 

Diz ainda que precisamos de apreciar a vida e que, basicamente, nascemos para ser felizes. E daí a “definição” do que é ser economista budista: focarmo-nos no que é importante para nós e encontrar espaço na nossa vida para isso.

 

E tudo isto parece muito filosófico e sério, mas a conversa entre os dois (Clair Brown e Dan Harris, o entrevistador) é tão fluída que a determinada altura até parece que podia ser uma conversa entre dois amigos, em que um tenta convencer o outro de uma teoria que desenvolveu recentemente. Uma daquelas teorias fora da caixa.

 

Podcast: 10% happier – #70 Clair Brown, Economist, Author of "Buddist Economics"

Duração: 41 minutos

(não consegui o link direto para o episódio... eu oiço num leitor de podcasts...)